terça-feira, março 03, 2009

Pecado Mortal



No início tudo lindo, carinho e admiração

Nos tempos da neblina, abriu os braços e acenou para mim

Conversas longas, explicativas e compreendidas com razão

Tudo isso me levou às alturas de momentos inesquecíveis

Mas lembre-se bem

Sempre com os pés no chão

Mesmo sendo um pecado mortal

 

Mesmo com palavras doces me pegava no colo

Sussurrava desejos e intenções

Não queria ir embora

Ali não era a minha cidade

Viver intensamente cada segundo

Era somente minha vontade

Afinal, sou um pecado mortal

 

Não fui uma “Dama das camélias” e nem tão pouco uma artista de cinema

Mundos diferentes? Nem tanto.

Nada que um carro ruma à felicidade não resolva

E o celular na mão

Vivi sim momentos inesquecíveis

Passando pelas curvas do seu corpo

Até um copo de vinho

Não era mais um jogo

Mas infelizmente, um pecado mortal

 

Não poderia inspirar minha febre

Mas investir num caso incerto

Surpreender seus movimentos para virar um jogo

Era momentos tão sonhados

que a realidade, por instantes, me tirou do chão

Mesmo sendo um pecado mortal

 

E tantas vezes pensava assim

Você é doce, manso, maduro

Era tudo o que eu queria

Mas não era pra mim

As forças do desejo aumentou

E uma paixão ali ficou

Agora somente lembraças, doces lembraças

Que um dia alguém marcou em mim

E agora tudo não passou de um pecado mortal

 

Não fiz de ingênua e nem imatura demais

Só eu sei o que é o certo ou errado pra mim

Afinal, não sou uma pedra, eu sinto

Mesmo escolhendo você pra mim

As lembranças não te seguraram

E nem meu carinho, minhas palavras,

Acho que a atenção e o cuidado te sufocaram

E você percebeu que sou um pecado mortal

 

Então pra quê mentiras e ilusões?

Não se iluda que irei tirar os pés do chão.

Venha e mostre a sua verdade

Que tanto falava e eu insistia em acreditar

Já perdi as rédeas demais

Lembra? Eu sou um pecado mortal.

Não vou dobrar meus joelhos agora

Mesmo a navalha cortando minha carne

Eu já sofri demais

Tudo que vivemos, pra mim, não foi apenas um pecado mortal



 

Um comentário:

Gilbamar disse...

Oi Bianca,

Meu nome é Gilbamar e tenho um blog de crônicas e poesias, além de ser usuário do orkut.Gostaria de saber se vc convidou-me para ser seu amigo no orkut e que estaria interessada em entrevistar-me para seu programa na TV.

Fraterno abraço. Aguardo sua resposta.