terça-feira, maio 17, 2011

Sem compromisso...

Viver sem compromisso de quê? Para quê?
Das coisas fúteis
De quem? Inútil
Não querendo ver o agora
Deixe para o amanhã
Seu sorriso eu devoro
Me beija assim, de longe...
Seu abraços nos lençóis, na cama
E eu estou longe
Quando aproximo, não me toca
Seu sopro, até meu cabelo sente.
Seu olhar, surpreendente
No calhar da lua cheia, fecho os olhos
Te vejo nos meus sonhos
Continuo longe
Não se aproxime, não pegue nas minhas mãos
Não declare o que sente
O presente passa rápido
O amanhã nem chegou
E eu, continuo longe
Procuro caminhos que me levam a ti
Sigo a direção que quero seguir
Quando perco o controle é porque meu pensamento está em ti
Querendo ir em busca, mas sem compromisso
Correndo o risco de te deixar ir
Você não se cansa, de querer o meu eu
Que se recusa com suas carícias
De tanto desejo seu
Meu desejo é ficar, estar sem compromisso
É o que nos faz feliz
No momento em que diz ser presente
O meu futuro te afasta de mim
Não chegue muito perto,
Se não, posso não deixar mais ir.
Pode ser que não entendas uma frase
Mas todo texto tem sentido pra mim...somente pra mim...



Bom, toda essa parábola tem sentido mesmo, somente pra mim.
Inspirada em um filme que acabei de assistir, essas palavras me vieram a cabeça e não posso me conter. Começo logo a escrever.
Tudo bem se não entenderam. Vou compreender. Mas elas, realmente fizeram sentido pra mim. Dá até pra virar música, rsrsrs
Boa noite a todos

Um comentário:

meiri lima disse...

eu entendo vc,faça o q manda o seu coração,o q emporta é ser feliz.
beijos amiga.
te adoro!