quinta-feira, agosto 25, 2011

Aeroporto de Itaperuna pode receber seus primeiros vôos.

O prefeito de Itaperuna, Fernando Fernandes, o Paulada, recebeu no aeroporto Ernani do Amaral Peixoto, no último dia 19, a visita de dois engenheiros da empresa Seven Fly, do Rio de Janeiro, para uma inspeção com intuito da liberação do aeroporto para vôos periódicos.

Estive conversando com o engenheiro Wescley Vidal e ele me disse que as exigências para que a empresa possa atuar no município são poucas e acredita que daqui a 60 dias já possam estar fazendo os primeiros vôos em escala conforme a necessidade.


Em fevereiro desde ano, técnicos da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) estiveram no local para uma inspeção, fizeram algumas exigências, essas já cumpridas pelo município, e ficaram impressionados com o empenho de todos, para que o aeroporto volte a funcionar atendendo toda a região noroeste.

Para o prefeito Paulada, esse é mais um trabalho com resultados para o desenvolvimento da cidade e afirma que todos estão trabalhando todos os dias para melhorar as condições de vida da população.

3 comentários:

Anônimo disse...

O Senhor Prefeito de Itaperuna está redondamente enganado ou estão enganando a sua Excelência com "estórinhas de ninar". As exigências da ANAC são bem claras na questão de segurança para a reabertura do aeródromo. Cercamento de todo o complexo aeroportuário, de forma que nenhum animal entre no sítio; Fazer o anel na base da biruta; Preparar pessoal de apoio para trabalhar dentro do terminal de passageiros, com conhecimentos básicos de segurança e operações aéreas; Ter um responsável formado em AVSEC - Administração-Aeroportuária. Isso para liberar o aeroporto para voos gerais. Agora, para linha aérea necessita-se muito mais: Setor Contra-Incêndio; Sala AIS ou de Comunicação, etc. Então, como podem observar, não é tão simples como estão divulgando. A não ser, forças poderosas agindo, mas sem o mínimo de segurança em operação aeroportuária. Realmente, isso pode ser possível em Itaperuna. Não duvido de mais nada nesta cidade. Afirmo uma verdade: Sem a inspeção da ANAC para liberar o Aeródromo, o resto estará tudo na ILEGALIDADE.

Anônimo disse...

Como Itaperunense, defensor do desenvolvimento de Itaperuna e amigo de um dos ex-membros da Extinta Comissão de Administração do Aeroporto de Itaperuna, sinto-me a vontade para desabafar-me, em defesa dessa Ex-Comissão, competentíssima e séria no assunto Segurança e Operacionalidade aérea, que tentou trabalhar no sentido de dar ao aeródromo de Itaperuna à condição necessária de segurança e operacionalidade aérea, a fim do mesmo ter a capacidade de ser homologado para aeroporto regional de médio porte, recebendo e possibilitando qualquer aeronave de médio porte, como ex: aeronave Brasília (30 passageiros) e os atuais ATR regionais (para 45 a 60 passageiros) ter a funcionalidade sem restrição em Itaperuna. INFELIZMENTE, esses membros foram obrigados a pedirem exoneração dessa Comissão, uma vez que perceberam que alguns itens de segurança e da parte de operacionalidade, apesar de simples, esbarraram na questão boa vontade e bom senso da política da Administração atual. O aeroporto continua homologado para pequeno porte (só pode receber oficialmente aviões pequenos), apesar de existir no plano aeroviário estadual, o projeto para transformá-lo em médio porte, com a extensão da pista em 300 metros. Mas isso, não entra na cabeça dessa administração ultrapassada e incompetente que continua fazendo a POLÍTICA de não ao desenvolvimento. Fiquei sabendo que os Ex-membros da Ex-Comissão do aeroporto, entrando em contato com o Presidente da TRIP (empresa aérea que presa muito pela segurança aeroportuária e prioriza pela segurança do passageiro) para uma futura linha no aeroporto de Itaperuna, foram orientados que o aeroporto deveria ter uma pista de no mínimo 1500 metros e um galpão que abrigasse uma seção contra-incêndio, pelos motivos de segurança e dimensão de suas aeronaves. A ATUAL ADMINISTRAÇÃO DO AEROPORTO, que nada entendem de operacionalidade e muito menos de segurança aeroportuária, estão dizendo que a Ex-Comissão é mentirosa, pois entraram em contato com a TRIP, e a mesma disse que não há interesse em fazer rota para Itaperuna. QUANTA INGENUIDADE OU QUANTA BURRICE, de estarem espalhando algo que não sabem a procedência. É óbvio que iriam dizer que não interessam, pois o que eles exigiram, ainda não existe e sabem-se quando irá existir, dentro dessa POLÍTICA que é praticada em Itaperuna. Soube que estão negociando com a TEAM LINHAS AÉREAS para linha em Itaperuna. Claro que com a política que é praticada podem conseguir tal façanha, mesmo com o aeroporto sem segurança alguma, e ainda interditado pela ANAC pela falta de cumprimento de vários itens, onde a Ex-Comissão tentou alertá-los para esses cumprimentos e não deram à mínima. Mas saibam que esta empresa está interessada em Itaperuna, visto que a mesma está perdendo o seu espaço em Campos e Macaé pela entrada da TRIP nessas cidades. Não sei se a TEAM presa pela segurança de seus passageiros, uma vez que foi obrigada pela ANAC a paralisar suas operações aéreas pela falta de um equipamento muito necessário em operações aéreas. E o que falar de uma de suas aeronaves que caiu em Silva Jardim, e a de mesmo modelo da empresa NOAR que caiu recentemente em RECIFE. E outra da empresa SOL de Cascavel no Paraná que caiu em solo Argentino. E vem os atuais administradores dizerem que essa empresa, somente exigiu uma câmara de raios-X para bagagem. AÍ PERGUNTAMOS PELA SEGURANÇA DOS VOOS E DOS PASSAGEIROS, caso se inicie os vôos com o aeródromo naquelas condições. Ainda disseram, os atuais administradores, que não é necessário a extensão da pista do aeroporto de Itaperuna para obter essa linha aérea. QUANTA INTELIGÊNCIA DESSA ATUAL ADMINISTRAÇÃO! Seria cobrar demais dessa administração que, realmente, com uma aeronave de porte pequeno, bimotor e para 19 passageiros com a tripulação, NÃO SERIA NECESSÁRIA ESSA EXPANSÃO. PURA POLITICALHA QUE ESTÁ DIFÍCIL DE MUDAR!

Anônimo disse...

Esse motta pm deveria ter vergonha na cara. Cheguei acreditar na honestidade dele, mas agora vejo que ele só queria boquinha.